Saúde Saúde

Planos de Saúde

Menu de acesso rápido ao cliente Oeste Saúde

Distúrbios da Tireóide: quais são os sintomas e como diagnosticar

A glândula localizada na frente dos anéis da traqueia chama-se tireóide, ela produz hormônios responsáveis pelo controle do organismo, como os batimentos cardíacos, os movimentos intestinais, a capacidade de concentração do cérebro, a tensão elástica dos músculos, a regulação dos ciclos menstruais, do humor e da respiração celular.

Os distúrbios da tireóide acontecem quando ela para de funcionar corretamente, podendo produzir mais hormônios, o que configura num quadro de hipertireoidismo, do contrário, se a glândula produzir menos hormônios o diagnóstico de hipotireoidismo é certo. Os problemas na glândula atingem cerca de 10 milhões de brasileiros que sofrem com metabolismo acelerado ou lento demais.

O perigo desses distúrbios é que os sintomas são sutis no início. E o paciente atribui a alguns desses sintomas a rotina estressante do dia a dia.

Quais os sintomas de distúrbios da tireóide?
Os sintomas de hipertireoidismo, quando o corpo produz hormônios da tireóide em excesso, podem incluir:
Perda de peso;
Aumento do apetite;
Aumento da frequência cardíaca;
Fraqueza muscular, mãos trêmulas;
Alterações nos ciclos menstruais.

Do contrário, os sintomas de hipotireoidismo, que é a alteração na glândula que produz menos hormônios do que o normal, incluem:
Processos mentais mais lentos ou depressão
Frequência cardíaca reduzida;
Pele e cabelo secos;
Aumento da sensibilidade ao frio;
Formigamento ou dormência nas mãos.

O fato de serem sintomas facilmente confundidos com consequências de uma rotina conturbada, pode fazer com que os pacientes não tomem as medidas necessárias. Isso pode acarretar num quadro mais grave, podendo levar até a morte em casos extremos.

Mesmo na ausência dos sintomas do hipertireoidismo ou hipotireoidismo, é importante informar ao seu médico se há casos da doença em parentes próximos. Também vale relatar qualquer cirurgia ou radioterapia realizada na região do pescoço. Todas essas informações são valiosas para flagrar uma possível falha no fornecimento dos hormônios tireoidianos para o organismo.

Por isso, não minimize os sintomas. Consulte seu médico e faça exames regularmente.

Fontes:

https://drauziovarella.uol.com.br/corpo-humano/tireoide/
https://drauziovarella.uol.com.br/entrevistas-2/hipertireoidismo-hipotireoidismo/
https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/hipertireoidismo-e-hipotireoidismo/
https://www.minhavida.com.br/saude/temas/disturbios-da-tireoide
https://saude.abril.com.br/medicina/hipotireoidismo-sintomas-diagnostico-prevencao-e-tratamento/